O AMOR NÃO É EGOÍSTA

PALAVRA 5 – SÉRIE: O amor é tudo

O mundo  nos ensina a sermos centrados em nós mesmos, egocentristas. É comum pessoas procurarem livros com os temas: realização pessoal, auto ajuda, auto análise, independência, nós somos uma sociedade individualista e capitalista. A bíblia já diz em Isaísas 53:6 que 700 anos antes de Cristo já havia egoísmo. Eu li um livro chamado “Uma vida com propósito”(eu recomendo pra todos), nesse livro o autor começa introduzindo o livro com o tema “a questão não é você”. Há mais na vida que você mesmo, se você quer amar de verdade, você não pode ser egoísta. (Provérbios 28:25) O egoísmo interfere nos nossos relacionamentos quando deixamos de fazer algo por interesses próprios. Mas como podemos vencer a esse constante apelo egocentrista que nos cerca o tempo todo na sociedade? Vou te dar três “antídotos” para deixar de ser egoísta e amar verdadeiramente as pessoas a sua volta:

  1. Precisamos construir relacionamentos fortes.

Pense numa pessoa apaixonada, ela só consegue pensar no outro e muitas vezes se esquece de si mesmo para tentar agradar o outro, é um resultado de amar: tirar o foco de si.

Um dos propósitos da igreja é nos ensinar a construir relacionamentos baseados em amor (Ef 2:19). Família é a palavra chave desse versículo de efésios, precisamos pertencer, estar em um lugar de pertencer, de estabelecer relacionamentos para deixarmos de ver só nós mesmos. E que lugar melhor do que na igreja, melhor ainda, numa célula, um grupo menor, mais fácil de reunir e conhecer melhor a família espiritual (Hb 10:24).

Volte a sua atenção para o que é dito no versículo  de Hebreus, quando fala para “não deixar de reunir como igreja”, estarmos juntos. Não é só ir na igreja, é fazer parte da família, fazer parte do corpo. Por isso a célula se torna muito importante, é onde tudo começa, é onde podemos nos relacionar, orar uns pelos outros, ajudar uns aos outros. Tudo o que a bíblia manda fazer no novo testamento, você só conseguirá realizar se estiver em grupo de pessoas. No novo testamento aparecem 58 vezes a expressão “um ao outro”: “ajudem uns aos outros”, “suportem uns aos outros…”.

  1. Você precisa intencionalmente se entregar algum tipo de serviço

Aprenda a focar nos outros. A bíblia chama serviço de “Ministério”, no original da bíblia, tanto servir como ministério são escritas com a mesma descrição e a mesma palavra. Jesus foi o maior dos servos. Para você crescer saudável você precisa servir. Ministério é um lugar de entrega, quando você se entrega para servir alguém sem receber nada em troca. Isso nos ensina a tomar conta dos outros. A prioridade precisa ser cuidar das outras pessoas.

Um discipulador também vai te ajudar a crescer em Deus e em relacionamento com as pessoas, mas você precisa servir. Você tem 168 minutos por semana, e Deus não quer que você gaste tudo com você mesmo, mas que você faça algo por alguém. Ajudar, atender a porta, ajudar em um evento na igreja, há tantas coisas que você pode fazer! Pergunte aos seus líderes como você pode ajudar. Você pode começar a servir com algo que não estão fazendo ainda, como ajudar um grupo que não está em foco. Sempre que você serve, o seu coração cresce (Ef 2:10).

Praticar boas obras, ajudar as pessoas. Há muitas pessoas vivendo crise de identidade, a resposta disso na bíblia é óbvio, a palavra nos ensina que devemos usar as nossas vidas para tocar outras. Servir é isso também. Servir pessoas.  Nunca nos sentiremos realizados se servimos apenas a nós mesmos (Mc 8:35).

Se você não está se entregando você não está vivendo, está apenas existindo. Na tradução brasileira está escrito “perder” a própria vida, mas isso diz respeito a se entregar. Dê o que puder, se entregue, e quando você se der vai experimentar a realização. A riqueza nunca garantiu realização pessoal, as pessoas sempre vão buscar um “algo mais” e o servir nos dá essa alegria de ser alguém que ajuda. Acredito que é preciso ter um projeto de servir em unidade nas células e isso é uma forma de transformação e comunhão entre seus irmãos.

  1. 3. Pratique o negar-se a si mesmo.

O negar a si mesmo não é popular, nunca queremos nos negar algo, mas é assim que Deus começa a construir amor em nós. Eu chamo isso de escolher convicção ao invés da conveniência. Quando a convicção prevalece sobre a conveniência você constrói amor através do negar a si mesmo. (Filipenses 2:4-5) A bíblia é fascinante! A palavra “cuide” no versículo, do grego pra nós seria o scopis ou telescópio, ou seja, fala de observar a fundo. É disso que o versículo fala: “preste atenção”, “olhe de perto a necessidade das pessoas”. Você precisa sair da sua zona de conforto.

Talvez um dia que você está cansado depois de um dia longo de trabalho, você quer se deitar em frente a televisão e deixar o corpo “descansar” o restante do dia. Mas muitas vezes você vai precisar de se levantar e ajudar sua família com as tarefas de casa (lavar louça, ajudar com o dever das crianças e etc), pense em como você pode aliviar a carga de outras pessoas. Negar-se a si mesmo inclui também servir em casa. (Mt 16:24)

Lucas 9:23 repete o texto de Mateus 16:24 e ainda inclui o termo “diariamente”, o que eu gosto particularmente, porque diz que temos que nos negar “diariamente”, aqui você entende que negar a si mesmo é todos os dias. Mas ainda sim você pode se perguntar: O que é negar-se a si mesmo?

Não é se inferiorizar como muitos pensam. Você é um filho de Deus! Jesus morreu por pessoas valiosas, você tem um valor inestimável, é só olhar para cruz que você verá a sua importância para Cristo. Negar-se a si mesmo é prático. Alguns exemplos verdadeiros de negar a si mesmo: Quando você ver o outro prosperar sem cobiçar e se alegra junto, quando você vê que o outro tem abundância e mesmo quando você não tem ainda sim não reclama, quando consegue colocar o bem estar de outro acima de do seu é negar a si mesmo, quando você fala do amor de Deus mesmo sabendo que pode ser ridicularizado ou excluído é negar a si mesmo, esses são apenas alguns exemplos de inúmeros que existem.

Tudo isso se torna evidencia de um amor sólido e maduro no coração.

 

Publicar um comentário